Blog EspecializaTi
Carlos Ferreira Por: Carlos Ferreira Comentar

Programador PHP é Amador?

Programador PHP é Amador

Ao longo da minha carreira já testemunhei pessoalmente alguns “profissionais” desdenharem de linguagens de programação. E também, dos profissionais em si, que adotaram certas tecnologias, como o PHP por exemplo.

Acontece que na maioria das vezes (quase 100%) a limitação técnica sobre o assunto e a ideia superficial abrem margem para esse tipo de conclusão.

Sem dúvidas quanto mais popular uma linguagem, mais código ruim é possível obter, porém, ao mesmo tempo é possível encontrar mais códigos bons, o que não pode acontecer é julgar uma linguagem pela inabilidade de quem a utiliza.

O PHP sendo uma das principais linguagens para o desenvolvimento tem obviamente uma gama muito grande de programadores(as) que não tem total conhecimento da linguagem e de seus recursos, e com isso infelizmente abre brecha para esse tipo de comentário.

Nota: Uma linguagem não pode julgada pela inabilidade de quem a utiliza.

Certa vez, conversando com uma pessoa da área que “programava” em PHP há um bom tempo, ela começou a falar mal da linguagem, soltando alguns conhecidos jargões:

  • PHP é lixão
  • Que linguagem ruim e limitada
  • É uma linguagem desorganizada

Lembro até hoje que ouvi pacientemente a pessoa se desabafar sobre a linguagem. Depois de ouvir todos aqueles comentários infames, não contra-ataquei, muito pelo contrário, apenas fiz algumas perguntas para a pessoa. Perguntas como:

EU: Certo, você usa as PSRs?
Pessoa: Não, já ouvi, mas, nunca apliquei.
EU: Ok

 

EU: Certo, para trabalhar com banco de dados, você usa PDO com Singleton e também trabalha com os Design Patterns da linguagem?
Pessoa: Não, uso mysql_i
EU: mysql_i????????
Pessoa: Sim.
EU: E se precisar mudar de banco de dados, para Oracle, por exemplo?
Pessoa: Não sei…. éeeee preciso refatorar todo o código?!!

 

EU: Vi o projeto que está trabalhando, não vi o composer, como fez o autoload?
Pessoa: Fiz autoload dos arquivos através de uma classe que criei.

 

EU: Usa composer?
Pessoa: Composer? Não!
EU: Não? Mas, como usa pacotes de terceiros?
Pessoa: Baixo manualmente para o meu projeto, em uma pasta.

 

Moral da história, a pessoa não tinha conhecimentos MINIMAMENTE necessários para julgar se a linguagem é boa ou ruim, infelizmente esse tipo de cenário é muito comum, as pessoas por falta de habilidade em um determinado assunto, simplesmente julgam as coisas pelo que elas não são, e não pelo que realmente é. Ponto!

 
 

Isso quer dizer que o PHP é perfeito?

É claro que não, não existe nenhuma linguagem assim, 100% estável, 100% segura (até mesmo porque a segurança depende também de quem desenvolve). Não existem bala de prata quando o assunto é linguagem de programação.

Algo que julgo, e apoio a ideia, é analisar a linguagem ao longo dos anos.
Por exemplo, o PHP foi sim por um bom tempo uma linguagem extremamente limitada, porém, essa realidade mudou drasticamente a partir da versão 5.

O PHP assim como outras linguagens vem evoluindo muito, e isso é importante, porque com novos recursos e ferramentas torna mais fácil o desenvolvimento de quem usa.

Desde a grande atualização do PHP para a versão 5, que realmente revolucionou a linguagem, muito releases importantes aconteceram de lá para cá. Inclusive o PHP hoje, no momento que escrevo este texto já está na versão 7 (release 7.2), que na minha opinião é uma versão incrível, tanto em desempenho quanto em seus novos recursos.

Antes de criticar uma linguagem, procure primeiramente se aprofundar de verdade nos recursos, porque só assim terá uma base realmente verdadeira para comparar, e com isso tirar suas próprias conclusões.

Um profissional da área de TI não pode ser considerado amador por usar uma determinada tecnologia, o que realmente diz se um pessoa é amadora no assunto é exatamente o seu nível de habilidade. Portanto, vamos aprender a respeitar as ferramentas de trabalho dos irmãos de profissão.

Existem programadores amadores em PHP? É claro, e sempre vai existir, mas, isso não é uma realidade unicamente do PHP, e sim de todas linguagens de programação.
Porém, vale lembrar quem também existem profissionais excepcionais que trabalham com PHP, profissionais que chegaram nesse nível é porque se aprofundaram em tudo o que a linguagem pode oferecer de melhor.

PS. Todos nós já fomos amadores um dia. O que faz sair dessa lista é o esforço e a dedicação em buscar algo maior, é a persistência rumo a perfeição que faz sair dessa zona tão perigosa para a profissão.

Para finalizar, deixo minha opinião, não existe uma linguagem melhor do que outra, existe na verdade programadores melhores (ou piores) do que um ao outro.

 

Obrigado pela leitura, não esquece de deixar o comentário dizendo que achou. Tá bom? 🙂

 

Abraços []’s

 
 

Carlos Ferreira

Sobre o Autor:

Carlos Ferreira

Carlos Ferreira é Analista de Sistemas Experiente, Empreendedor, Fundador da empresa EspecializaTi. Certificações: Comptia Linux +, LPI, Novell Certification.

Todos os direitos reservados © 2018 - EspecializaTi. É proibida a reprodução total ou parcial deste conteúdo.